Uopeccan realiza ação de orientação e testagem rápida de hepatites B e C

Em razão o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virias, 28 de julho, o Hospital do Câncer Uopeccan de Cascavel em parceira com Cedip (Centro Especializado de Doenças Infecto Parasitárias), realizam nesta quarta-feira (28), a testagem rápida para detecção de hepatites B e C para pacientes, acompanhantes, colaboradores e motoristas de ambulância. “Estão sendo ofertados 400 testes, além de orientação de conscientização para prevenção das hepatites virais, tendo em vista que estamos no mês de atenção a essas infecções, destacou a gerente de serviço de saúde da Uopeccan, Gladys Rodrigues.

As hepatites são doenças que causam inflamação no fígado, em graus variados. Geralmente são silenciosas e não ocasionam sintomas, mas podem levar a casos graves e até a cirrose. “É importante as pessoas fazerem esse teste mais precoce possível, muitas vezes o familiar vem acompanhar o paciente tratar outra situação e não sabe da existência desse vírus. Nesse dia estamos dando a oportunidade para todos se prevenirem, a partir do momento que se tem um resultado negativo, a pessoa pode tomar mais medidas de prevenções, e caso, o diagnóstico for positivo buscar o tratamento que está disponível pelo SUS”, explicou a coordenadora do Cedip, Josana Aparecida Dranka Horvat.

Prevenção

O vírus da hepatite B é transmitido principalmente por relação sexual, e é considerada uma DST (doença sexualmente transmissível). “Para evitar essa hepatite o recomendável é utilizar preservativo durante o ato sexual. Lembrando que também pode ser transmitido a doença, da mãe para o recém-nascido no momento do parto, através de acidentes perfurocortantes e procedimentos sem adequada esterilização (manicure, piercing, tatuagem e barbeiro), e através de transfusão de sangue. É importante frisar que para a hepatite B existe vacina, que está disponível e é recomendada para toda a população, e é administrada em 3 doses”, orientou a médica hepatologista da Uopeccan, Lilian Cabral.

Já o vírus da hepatite C é transmitido principalmente por transfusão de sangue. Hoje em dia os bancos de sangue no Brasil têm um rigoroso controle dessas amostras. “Para a hepatite C não existe vacina, mas o tratamento é muito eficiente, com taxas de cura perto de 100%. Portanto, o Ministério da Saúde recomenda que toda pessoa acima dos 40 anos realize um teste rápido para hepatite C”, finalizou Lilian.