Uopeccan anuncia nova presidência da instituição

Ciro Kreuz continuará como vice-presidente do Hospital

A solenidade deu início por volta de 11h30 da manhã de hoje (16/01), no auditório do Centro de Estudos dentro do Hospital do Câncer Uopeccan, em Cascavel.

Ciro Antônio Kreuz, ficou à frente da Uopeccan durante 20 anos, hoje permanece na diretoria como vice-presidente, auxiliando nos trabalhos juntamente com a equipe, que mantém o Complexo Uopeccan. “Houve uma necessidade e um compromisso, por isso eu repasso com muito carinho a presidência da Uopeccan, ao meu companheiro Nestor Furlan, uma pessoa capacitada e competente”, afirma ex-presidente.

Além da diretoria, alguns membros do Rotary Clube, médicos da instituição, gestores e demais convidados se fizeram presentes para a posse do sr. Leopoldo Nestor Furlan, que assume a função a partir de hoje.

Furlan, se encarrega de um novo desafio na história da Uopeccan, com isso, ele conta com a equipe multiprofissional e demais membros para que juntos possam manter uma estrutura de mais de 30 mil m², somando as duas unidades do Hospital. “A Uopeccan é uma marca forte, que procura atender o paciente da melhor forma possível, preservar a saúde do nosso paciente é a nossa prioridade”.

Ainda durante o discurso de agradecimento, Ciro Kreuz, comenta sobre o novo projeto de ampliação do Hospital em Cascavel, uma central de transplantes, que poderá atender com mais precisão os pacientes que necessitam do serviço.

Para que a Uopeccan consiga manter os gastos, que ultrapassam R$ 10 milhões por mês, o novo presidente continua apostando nos projetos desenvolvidos para beneficiar o Complexo Hospitalar. “As doações, programas e projetos que contribuem diariamente, são muito importantes, porque o recurso adquirido por meio deles conseguimos viver e continuar com o título de referência no tratamento do câncer no país”, ressalta o novo presidente da Uopeccan.

A transição de posse encerrou com homenagens e discursos dos diretores que fazem parte da história da Uopeccan, um grupo de rotarianos que ergueram os primeiros tijolos da estrutura que atende mais de 1.300 pacientes por dia.