Médica da Uopeccan tem artigo publicado em renomada revista internacional

Há 13 anos, o Hospital do Câncer Uopeccan de Cascavel em parceria com o Instituto Ronald McDonald dissemina conhecimento sobre o Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil. No mês de agosto, a Uopeccan teve o abstract aprovado pela comissão do Congress of the International Society of Paediatric Oncology, que acontecerá de 21 a 24 de outubro de 2021. O estudo destaca os desafios do programa de diagnóstico precoce de câncer de crianças durante a pandemia da Covid-19, no Oeste do Paraná, em seguida ele será publicado na revista Pediatric Blood and Cancer.

Conquistas assim reafirmam a missão da instituição, que é capacitar profissionais da saúde para identificação dos principais sinais e sintomas do câncer em crianças e adolescentes. “Esta é uma das preocupações de todos que trabalham nessa área, pois o diagnóstico precoce é fundamental para aumentar a chance de cura. Saber que o nosso trabalho desenvolvido em uma região no Oeste do Paraná, poderá servir de exemplo nas diversas regiões do mundo, é motivo de orgulho e reconhecimento a todos os profissionais que trabalham em prol da Uopeccan”, enfatizou, a médica oncologista pediátrica da Uopeccan, responsável pelo projeto, Carmem Maria Costa Mendonça Fiori.

Sobre a importância do tema, a médica ainda orientou que os pais devem procurar atendimento nas Unidade Básica de Saúde e hospitais, quando a criança apresentar; mal estar generalizado, palidez (anemia), dor de cabeça/vômitos, dor nas juntas ou nos ossos, febre sem causa específica, aumento das ínguas, manchas roxas em locais livres de pancadas (como costas e nuca) e mancha branca no olho e ao redor . “A persistência desses sinais e sintomas, após um tratamento especifico, poderá servir de alerta para a possibilidade de câncer. A criança deve ser reavaliada e deve prosseguir a uma avaliação clínica mais detalhada e realização de exames para esclarecimento do diagnóstico”, alerta a médica oncopediátrica.

Programa Diagnóstico Precoce

Criado em 2008, o Programa Diagnóstico Precoce do Câncer Infantojuvenil do Instituto Ronald McDonald visa promover a identificação precoce da doença por meio de capacitações de profissionais da Atenção Básica de Saúde, pediatras da rede SUS e privada, além de estudantes de medicina e de enfermagem para que possam desenvolver o olhar especifico para suspeitarem da doença e saberem como encaminhar um caso suspeito para  uma avaliação especializada, contribuindo também com a organização da rede de saúde na localidade.