Julho Verde: mês para conscientização sobre o câncer de cabeça e pescoço

Este mês é o Julho Verde, período alusivo ao dia 27, Dia Mundial de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, que serve para conscientizar a população a se prevenir contra a doença e também a procurar um profissional ao notar os principais sintomas.

E o Hospital do Câncer Uopeccan de Cascavel é referência no atendimento e tratamento das neoplasias, contando com dois cirurgiões oncológicos especialistas na equipe. Como o nome sugere, esses cânceres atingem a região de cabeça e pescoço, por exemplo, região cervical, cavidade oral, orofaringe e hipofaringe.

E os principais fatores de risco estão associados a razões externas, conforme explica o cirurgião oncológico e de cabeça e pescoço Hildebrando Nagai. “Grande parte dos cânceres de cabeça e pescoço, principalmente que envolvem a boca, as vias áreas digestivas altas, estão relacionados a fatores externos, especialmente ao tabagismo e ao etilismo [consumo dependente de álcool]. Ainda existe um outro fator que é o vírus do HPV, que é um importante causador do câncer de faringe, principalmente em pessoas mais jovens”.

O médico também explica que, ao diagnosticar um paciente, o aconselhado é que ele abandone os vícios. “Sempre que nós iniciamos o tratamento de um câncer, principalmente aqueles relacionados a fatores externos, aconselhamos o abandono desses vícios. Ao não abandonar, o indivíduo vai correr um risco maior de recidiva, sem contar que pode apresentar um novo primário”. Nagai ainda reforça que, pacientes com essa neoplasia, possuem um risco de 25% de desenvolver novos cânceres e, quando considerados hábitos nocivos, os fatores aumentam.

O tratamento para a neoplasia vai depender de cada caso e também do local onde o câncer atingiu, sendo que em alguns, a cirurgia é a primeira opção, enquanto em outros é necessário fazer múltiplas abordagens, com tratamento cirúrgico, radio e quimioterapia. “Quando a gente fala do carcinoma espinocelular, dependemos do sítio anatômico para conseguir identificar os pacientes que terão maior benefício com a cirurgia como tratamento inicial ou radioterapia. Quando a gente fala em tumores de glândulas salivares, tumores malignos, câncer de tireoide, o tratamento cirúrgico também acaba sendo primordial”, explica o cirurgião oncológico, Peterson Fasolo Bilhar.

Ainda de acordo com Bilhar, em alguns casos, é necessário realizar uma cirurgia inicial de biópsia e depois do resultado, iniciar o tratamento definitivo.

Principais sintomas

De acordo com os médicos, os principais sintomas a ficar atento são: surgimento de nódulos ou corços na região cervical, lesões em cavidade oral que não estão melhorando, como aftas na boca que não somem depois de 30 dias e/ou representam sangramento, dificuldade ou dor na deglutição.

Como prevenir

Para evitar o câncer de cabeça e pescoço por fatores externos, a principal forma de prevenção é não beber, não fumar, manter uma rotina de alimentação saudável, rica em frutas e legumes, fazer exercícios diariamente, vacinar crianças e adolescentes de 9 a 14 anos contra o vírus do HPV, ter uma vida sexual protegida.