Julho Amarelo: Uopeccan realizará ações de conscientização contra as hepatites no Calçadão

Em 28 de julho é desenvolvido o Dia Mundial de Luta Contra as Hepatites Virais e a bandeira do mês é amarela, para conscientizar a população sobre a importância da prevenção contra a doença e de realizar testes rápidos. Em alusão a data, a Uopeccan, em parceria com o Cedip (Centro Especializado de Doenças Infecto Parasitárias) e com a Unioeste, realizará testes rápidos nos batalhões da polícia nos dias 27 e 28 e no dia 30 de julho fará ações de conscientização, no Calçadão da Avenida Brasil, das 9h às 12h, reforçando a importância de buscar uma unidade para realizar o teste.

“Hepatites virais são infecções causadas por vírus, que têm potencial de provocar inflamação no fígado. As hepatites B e C têm o potencial de se tornarem crônicas, que é quando o vírus persiste no organismo por mais de 6 meses”, explica a hepatologista Lilian Cabral, responsável pela organização das testagens oferecidas pela instituição, em conjunto com a infectologista Carla Sakuma.

Ainda de acordo com Lilian, “o teste rápido para as hepatites B e C é recomendado para toda a população em geral, principalmente para os grupos de risco: profissionais da saúde, moradores de rua, pessoas com múltiplos parceiros sexuais, pessoas privadas de liberdade, que moram no mesmo domicílio de portadores da doença… essas doenças são inicialmente silenciosas, por isso a importância de se buscar ativamente o diagnóstico”.

Lilian destaca também a parceria entre a instituição com o Cedip e a Unioeste para a testagem nos batalhões, “é de suma importância para realizar esse trabalho de orientação e conscientização da população, para atingir o maior número de pessoas possível. Além disso, existe uma parceria no fornecimento de insumos e de mão de obra para executar essas ações, como a aplicação dos testes rápidos em alguns grupos. Os alunos da universidade aprendem sobre as hepatites, sobre a execução desses testes, e aplicam seus conhecimentos na comunidade. É uma parceria importante, em que todos se beneficiam”.

Quem desejar fazer o teste, precisa apenas se deslocar até a Unidade Básica de Saúde mais próxima ou procurar o Cedip.

Transmissão e prevenção

A médica explica que a hepatite B é transmitida por relação sexual desprotegida e por materiais contaminados com sangue, como alicates, agulhas, barbeadores e lâminas. Dessa forma, “a esterilização de materiais contaminados com sangue, o uso de preservativos e a vacina para a hepatite B, que é administrada em 3 doses, são formas de prevenir o contágio. Para a hepatite C, além da esterilização de materiais contaminados, a prevenção se dá com adequada triagem dos doadores de sangue pelos bancos de sangue”, completa.

Além disso, “as pessoas que já apresentem algum fator de risco para doenças no fígado, como consumo importante de álcool, presença de esteatose (gordura) no fígado, têm maior risco de evoluir para cirrose quando adquirem hepatite B e C crônicas”, finaliza.