Eles estacionaram na Uopeccan

Superação e tomada de decisões sob pressão estão entre os temas que foram discutidos

A Stock Car é a principal categoria do automobilismo nacional, o que faz muitos brasileiros serem apaixonados pelo esporte a motor. No Hospital Uopeccan não é diferente, os amantes da velocidade tiveram, no dia 8, a oportunidade de ver e bater um papo com grandes pilotos da categoria: Max Wilson, Daniel Serra e Ricardo Maurício, que correm pela Eurofarma e Antônio Pizzonia e Júlio Campos, pilotos da Prati Donaduzzi.

Mas você pode estar pensando, o que os colaboradores, voluntários e pacientes de uma instituição hospitalar tem em comum com um piloto de stock car? De acordo com a rotina de cada um, é muita coisa. Tudo bem… O ambiente de trabalho é diferente, o público é ainda mais diferenciado e a missão também se difere entre uma profissão e outra. Mas a verdade é que, exercendo as suas funções diárias, os pilotos e essas pessoas ficam lado a lado. Os atributos em comum vão desde a tomada de decisão, a necessidade do trabalho em equipe, o comprometimento, a superação e as situações de pressão. São pontos comuns que unem as habilidades destas duas áreas.

Os pilotos da Eurofarma se encontraram com os colaboradores, voluntários, diretoria e médicos do Hospital Uopeccan. O objetivo do bate-papo foi analisar os pontos comuns das profissões, motivar todos a continuarem trabalhando em equipe e, mais que isso, a chegarem no primeiro lugar do pódio. A palestra, com duração de uma hora, foi realizada no auditório do Núcleo Solidário do Hospital Uopeccan. Na ocasião houve sorteio de brindes e um delicioso coffee break para todos os presentes.

Já os pilotos da Prati Donaduzzi vieram até a instituição vestidos com seus macacões de corrida, visitaram os pacientes do ambulatório, radioterapia e da casa de apoio, tiraram fotos e conversaram com as pessoas em tratamento na instituição.