DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS

Saiba a importância da doação

 

A doação de órgãos é um ato que pode salvar vidas. Em muitos casos, o transplante de órgãos pode ser a única esperança de vida para aqueles que necessitam de doação. É necessário que a população se conscientize da importância do ato de doar um órgão. Sabemos o quão difícil é para a família aceitar a morte do ente querido, hoje pode ser um desconhecido que necessite do órgão, mas amanhã pode ser um amigo, parente próximo ou até mesmo você.

O transplante de órgãos é um procedimento cirúrgico que consiste na reposição de um determinado órgão, como explica o cirurgião responsável pelo Centro Avançado do Fígado da Uopeccan, Dr. Luis Cesar Bredt, “alguns órgãos vitais como coração, pulmão, rim, fígado, córneas, pâncreas e, eventualmente ossos são doados para uma pessoa que necessita e que se encontra na fila de transplante de órgão”, diz.

Claudia Regina Ferraz Borges, foi diagnosticada a pouco mais de um ano com cirrose, ocasionada por gordura no fígado. A paciente conta que ficou na fila de espera pelo transplante de fígado por um ano, e hoje, completa três meses que realizou o procedimento na Uopeccan. “O meu problema foi diagnosticado como uma cirrose, mas não pelo álcool e nem pela hepatite e sim pela quantidade de gordura encontrada no fígado”, conta.

A doação de órgãos começa através da manifestação em vida, informando os familiares sobre o desejo de que após a sua partida ele autoriza a doação de seus órgãos. Bredt explica que a doação só é concretizada após prévia autorização dos familiares, “no momento da morte do paciente, a família participa da doação e, a captação só é realizada após o consentimento dos familiares”, afirma. Através deste ato expresso pelo desejo do doador, é possível oferecer às pessoas que aguardam nas filas de transplantes a chance de recomeçar a vida. Porém para que isso ocorra é essencial inserir em nossa comunidade a importância da doação de órgãos.

A paciente Claudia, reforça o quanto é importante a doação de órgãos e tecidos, “para que isso aconteça é necessário que haja mais transplantes, que as pessoas aceitem mais a doação de órgãos, ato de doação pode salvar vidas”, afirma.

 

Como fazer a doação após a morte de um familiar

Um dos membros da família pode manifestar o desejo de doar órgãos e tecidos ao médico responsável pelo paciente ou à equipe responsável pela captação de órgãos do hospital.

Como é realizada a cirurgia para a retirada dos órgãos

A cirurgia é como qualquer outra, todos os cuidados durante o procedimento são obrigatórios.

Após a retirada dos órgãos e tecidos o corpo é liberado para sepultamento sem qualquer deformidade.

 

Doação em vida

A doação entre vivos também é possível, como no caso do rim, órgão duplo. O doador vivo, necessita ter boas condições de saúde – de acordo com a avaliação médica.

Órgãos e tecidos que podem ser obtidos através de um doador vivo:

– Rim

– Medula óssea

– Fígado (uma parte)

– Pulmão (uma parte)