Dia Nacional do Voluntariado: missão de doar-se ao próximo

Um trabalho de muitas mãos, que muda o dia a dia de quem precisa. É assim que o voluntariado pode ser descrito, função executada por pessoas que se doam ao próximo e não esperam nada em troca.

Neste dia 28 de agosto é celebrado o Dia Nacional do Voluntariado, data instituída no Brasil em 1985, para representar as pessoas que “se comprometem com um trabalho, sem a obrigação de o fazer”. E é também graças ao trabalho voluntário que o Hospital do Câncer Uopeccan consegue manter o fluxo de atividades funcionando. Hoje, a instituição conta com cerca de 450 voluntários em serviços gerais, nas duas unidades.

Como é o caso da voluntária Aline Gobi, que ajudou a fundar o grupo “Café do Bem” em Cascavel, iniciado com 2 amigas em 2017, e que hoje conta com 20 pessoas. “Surgiu a oportunidade de nós servirmos o café da manhã um dia na Casa de Apoio, a partir disso, a gente sentiu que precisava fazer com mais frequência, hoje servimos todas as quartas, quintas e sextas-feiras, como uma missão mesmo. Agora estamos mais contentes ainda, porque passou um pouco a pandemia, podemos voltar a ter contato com os pacientes, que é uma das partes mais legais desse trabalho: servir o café e ficar conversando com eles, isso faz tão bem para eles quanto para nós”.

Edna Saes Lazzarini, diretora da LFCC (Legião Feminina de Combate ao Câncer), iniciou como voluntária do SAME (Serviço de Arquivo Médico e Estatística) no hospital em Cascavel e destaca a importância dos voluntários, em todos os setores da instituição: “Temos como exemplo o atendimento do bazar no Núcleo Solidário, porque contamos somente com uma funcionária. Nos dias de maior movimento, as pessoas procuram muito pelos itens e são nesses momentos que as voluntárias entram em ação e depois estão presentes para colocar tudo em ordem. Se fossemos calcular o valor ao preço de funcionário, a conta não fecharia”.

Os voluntários podem trabalhar 4 horas por semana, divididas da forma que eles preferirem. Voluntária da LFCC em Umuarama, Ariana Pego disponibiliza um dia da semana para realizar as atividades, desde 2019. “Nós trabalhamos na parte de arrecadação de alimentos para a distribuição de cestas básicas. Eu também auxilio em algumas partes do marketing e sou muito grata de fazer parte desse trabalho, principalmente quando os pacientes chegam aqui e demonstram toda a gratidão por serem cuidados nesse hospital. Faz muito bem para a alma e para o coração”, afirma.

Quem finaliza é a diretora da LFCC em Umuarama, Luciene Tavares. “O trabalho voluntário consiste na nossa doação de tempo para ajudar o próximo e dentro do hospital é importantíssima, pois agrega no trabalho dos colaboradores e contribui no atendimento humanizado e solidário dentro da instituição. Convido todos da sociedade para fazer parte da nossa equipe, é por meio dessas ações que conhecemos um pouco da realidade da nossa sociedade”.

Como ser um voluntário

Para ser voluntário no hospital, basta preencher o formulário no site https://www.uopeccan.org.br/seja-um-voluntario/ e aguardar a LFCC entrar em contato. Antes de iniciar as atividades, é preciso passar por um treinamento, feito em grupo, em que são explicadas as rotinas hospitalares, número de horas semanais, o que é permitido e como se portar enquanto voluntário.