Dia do Psicólogo: como os profissionais atuam na Uopeccan

Durante o tratamento oncológico, o paciente e os familiares passam por diversas mudanças de rotina e por um processo de aceitação da doença, o que, muitas vezes, pode necessitar de um acompanhamento psicológico, para um maior sucesso no tratamento.

No Complexo Hospitalar Uopeccan, é oferecido aos pacientes e familiares acompanhamento psicológico, por agendamento ambulatorial, beira do leito em internamento e UTI, que pode ser solicitado pelo médico assistente, pelo paciente ou familiares. Além disso, em Umuarama os pacientes internados na ala geral são atendidos durante o internamento e, em casos necessários, são encaminhados para a rede do município de origem. Pacientes em avaliação pré e pós-bariátrica também são acompanhados.

Outro ponto importante, é que o trabalho clínico do psicólogo nas instituições hospitalares se torna diferente do modelo tradicional de atendimento em consultório, como explica os psicólogos da Uopeccan de Cascavel, Claudecir Verli e Letícia Rezzadori. “A prática está diretamente ligada à adesão ao tratamento e ao enfrentamento de questões que envolvem o processo saúde-doença e a internação hospitalar. O profissional da psicologia no hospital é membro da equipe multiprofissional, responsável pelos diagnósticos psicológicos, contribuindo na tomada de decisões e nos prognósticos que abrangem a dimensão psicológica”. Pacientes nos processos para Transplante de Medula Óssea e Hepático também são avaliados.

Ao iniciar o acompanhamento, a equipe realiza uma escuta qualificada, para identificar queixas, dificuldades e dar voz ao paciente, para que ele expresse sentimentos e emoções, conforme afirmam as psicólogas da unidade de Umuarama, Aline da Silva Freire e Juliana Caldeira: “O psicólogo hospitalar tem por objetivo dar suporte e escuta a pacientes e familiares, buscando promover acolhimento e minimizar o sofrimento provocado pela hospitalização. Lida diariamente com a subjetividade e auxilia no controle dos sintomas que comprometem o bem-estar, desmistificando crenças e medos relacionados ao processo de adoecimento, ajudando na adaptação e recuperação do paciente”.

No dia 27 de agosto é comemorado o Dia do Psicólogo e a equipe de Cascavel finaliza explicando a importância do profissional. “Após o estabelecimento de um bom vínculo terapêutico e com o fortalecimento da autonomia, poderá ser proporcionado um novo ou diferente panorama da situação, que permitirá ao paciente encarar a realidade com mais discernimento, não se rotulando ou se vinculando apenas a doença”.

Psicólogo organizacional

Além de atuar com o atendimento aos pacientes, dentro do hospital o psicólogo também pode trabalhar com psicologia organizacional, com foco nos colaboradores, conforme explica a psicóloga organizacional de Umuarama, Amanda Ferraz Baldin. “Aqui trabalhamos com recrutamento e seleção, suporte aos líderes/gestores, orientação e acompanhamento dos colaboradores, treinamentos. O objetivo é desenvolvermos competências e auxiliar na promoção de saúde mental de cada um. É gratificante trabalhar em uma empresa que confia na importância do nosso trabalho e oferece esse serviço aos seus colaboradores”.

Ou seja, o trabalho ocorre desde o ingresso de um novo colaborador na instituição, até o acompanhamento dele. “Um dos principais desafios é avaliar e traçar o perfil comportamental dos colaboradores, para que esses sejam inseridos em ambientes que vão de encontro com suas aptidões. A importância desse profissional dá-se devido ao olhar atento e escuta sensível, que, em conjunto do uso das ferramentas e técnicas psicológicas, podem mensurar o perfil desejável para ocupar determinados postos de trabalho na instituição, bem como planejar e promover ações de bem-estar do trabalhador”, explica a psicóloga organizacional de Cascavel, Tatiana Lemos.