Dia do Nutricionista: conheça o papel do profissional dentro do hospital

Durante o tratamento oncológico, é preciso contar com uma equipe multidisciplinar, responsável por cuidar do paciente de diferentes formas. E um desses profissionais é o nutricionista, que pode atuar em duas vertentes dentro do hospital: área clínica ou de produção (cozinha). “Na clínica é feito o acompanhamento diário do paciente, em especial o que está em uso de suplementos e dieta enteral (alimento ofertado através de sonda), realizamos a orientação de alta, dando todo o suporte ao paciente para dar segmento a alimentação no período pós-internamento e atendimento ambulatorial, auxiliando na melhora de hábitos alimentares. Na cozinha, a nutricionista responsável elabora o cardápio servido a todos os pacientes e colaboradores, cuida de todos os processos de ressuprimento e coordenação do pessoal envolvido no setor”, explica a nutricionista do Hospital do Câncer Uopeccan de Cascavel Cleide Kerber.

Dessa forma, o profissional desenvolve cardápios específicos para os pacientes. “As dietas são pensadas de acordo com a patologia e necessidades nutricionais de cada paciente, de forma que trago um conforto com um prato harmonizado e completo nutricionalmente, dando preferência para alimentos ricos em proteínas (carnes, ovos, peixes, leite e derivados), frutas, verduras e legumes”, destaca a nutricionista do Hospital do Câncer Uopeccan de Umuarama Mariana Albuquerque.

Neste dia 31 de agosto é celebrado o Dia do Nutricionista, no Complexo Hospitalar Uopeccan, existem 9 nutricionistas, que trabalham diariamente para manter a rotina de alimentação dos pacientes saudável e compatível com o tratamento que cada um realiza. “O paciente oncológico está exposto às diversas alterações no organismo em decorrência da progressão da doença, é fundamental que a sua alimentação esteja equilibrada a fim de manter os nutrientes que favorecerão a manutenção de peso, massa muscular e qualidade de vida. É comum que os pacientes sintam incômodos em relação aos efeitos dos tratamentos, assim, a intervenção nutricional garante um estado nutricional adequado ao paciente e o fortalecimento do sistema imunológico”, detalha Cleide, sobre a importância da alimentação durante o tratamento.

Mariana finaliza destacando também a importância do profissional: “o nutricionista vai prevenir ou corrigir desnutrição, sarcopenia (perda de massa), evitar complicações metabólicas… ou seja, garantir a assistência nutricional e a segurança alimentar”.

Alimentos fora da dieta são permitidos?

Tudo vai depender de cada caso. Dessa forma, ao receber doações de alimentos que não fazem parte da rotina, como doces, chocolates, a equipe de nutrição faz uma análise de cada paciente e oferece o alimento para aqueles que não terão complicações no tratamento, tornando o processo mais leve e humanizado.

Equipe de Umuarama

Equipe de Cascavel