Cigarro e álcool aumentam chances de câncer bucal

Como está a saúde da sua boca? Tem visitado o seu dentista periodicamente ou somente quando tem necessidade?  O autocuidado deve ir além da rotina diária de higiene com escovação e uso de enxaguante e fio dental, há diversos problemas dentários que podem surgir e evoluir de maneira assintomática, isto é, sem apresentar qualquer sintoma nas fases iniciais, como o câncer de boca. O Dia Mundial da Saúde Bucal é celebrado neste domingo (20), e a Uopeccan ressalta a importância de a população manter os devidos cuidados com a saúde da boca.

“Esse tipo de câncer normalmente tem uma evolução lenta é silenciosa, mas em alguns casos mais avançados ele causa dor severa, dificuldade de deglutição, de abrir a boca e movimentar a língua. Uma ferida insistente ou de bordas elevadas endurecidas de coloração avermelhado, feridas que não cicatrizam, manchas brancas ou qualquer lesão que permaneça por mais de 15 dias na boca devem ser investigados”, orienta o cirurgião dentista bucomaxilofacial da Uopeccan, Jean Carlos Della Giustina.

No brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) de 2020, a estimativa de 15.190 casos, sendo 11.180 homens e 4.010 mulheres. Para mudar essa estatística é preciso mudar alguns hábitos. “O câncer oral está correlacionado ao consumo de cigarro e álcool em grandes quantidades por muito tempo, por isso ele acomete as pessoas na 4 e 5 décadas de vida. Na nossa sociedade o hábito de fumar e álcool é mais frequente em homens, o que explica a maior incidência nesse público acima de 40 anos”.

Para se ter uma ideia ainda maior da gravidade, a fumaça do tabaco contém mais de 7 mil compostos e substâncias químicas. Pelo menos 69 desses produtos provocam câncer, segundo estudos apontados pelo INCA. Assim, até o tabagismo passivo é perigoso. “Para diminuir o risco de se ter um câncer bucal, é necessário abandonar o uso do cigarro e o álcool, ter uma boa alimentação e dar atenção ao cuidado da saúde oral, além de evitar ficar próximo de pessoas que fumam”, comenta o dentista.

Vale lembrar que o risco não se limita apenas ao cigarro. Charuto, cachimbo, fumo de rolo, rapé, narguilé e outros produtos derivados de tabaco também compartilham dos mesmos riscos, inclusive para o surgimento dos tumores na cavidade oral.

Imagem ilustrativa/pixabay